anuncio

anuncio

anuncio

anuncio

anuncio

anuncio
MATÉRIAS
UFC 200: Amanda Nunes vence Miesha e José Aldo fica com título interino; Anderson Silva perde por pontos, mas é aplaudido

10/07/2016 - 08hs00 | MMA

#

Depois de ficar sem nenhum título na quinta-feira, o Brasil voltou a ter lutadores com cinturões no UFC. E fez isso de forma histórica. Na edição 200 do UFC, José Aldo "voltou" e agora é campeão interino dos pesos-pena, Amanda Nunes superou Miesha Tate e se tornou a primeira mulher brasileira a ter um título do Ultimate Fighting Championship. Até quando perdeu, o Brasil saiu ovacionado: tendo se colocado a disposição para substituir Jon Jones (que foi impedido de lutar por ter sido pego no anti dopping), Anderson Silva não venceu, mas foi aplaudido em Las Vegas, Estados Unidos.


O card principal começou com Cain Velásquez atropelando Travis Browne. No primeiro round da luta, Velásques impôs um nocaute técnico em seu conterrâneo americano pela categoria pesos-pesados, aos 4m57s. A seguir, o brasileiro José Aldo entrou no octógono para enfrentar americano Frankie Edgar. Apostando na estratégia, Aldo venceu por pontos, com decisão unânime (49-46, 49-46, 48-47). O lutador pode então superar a amarga derrota instantânea para McGregor no ano passado, quando perdeu o cinturão. José Aldo se tornou campeão interino dos pesos-pena.


Embora não fosse a principal luta da noite, logo depois de José Aldo, o combate entre Anderson Silva e Daniel Cormier merecia o centro das atenções. O brasileiro não havia se preparado para a luta, que ficou definida apenas dois dias antes do UFC 200, quando Anderson Silva se ofereceu para lutar no lugar do Jones. Isso foi decisivo na derrota que sofreu, por unânimidade, num triplo 30-26 dos juízes. Spider teve bons momentos na luta e foi apoiado pela torcida quando Cormier preferiu manter a luta no chão. Ao fim, apesar da derrota, foi aplaudido e parece estar recuperando o prestígio junto aos fãs do UFC


Na luta a seguir, pela categoria peso-pesado, o canadense Brock Lesnar venceu Mark Hunt, da Nova Zelândia, por unânimidade, em triplo 29-27. Lesnar estava aposentado há 5 anos. Na última luta da noite, Amanda Nunes finalizou Miesha Tate no peso-galo, após um mata leão. No primeiro round, aos 3m16s, fazendo uma luta excepcional com consistência nos golpes, Amanda se tornou a primeira mulher do país a ser campeã do UFC. A noite foi realmente para histórica para o UFC e o Brasil.

Giro do Esporte - 2016        Home | Matérias | Campinas | Agenda | Brasileirão | Resultados | Memória | Contato        Proprietária: Érica Tito / Web Designer: Rafael da Silva Polato