anuncio

anuncio

anuncio

anuncio

anuncio

anuncio
MATÉRIAS
COI decide manter a Rússia nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro

24/07/2016 - 16hs00 | Olímpiadas

#

Diante do escândalo de dopping que assolou o esporte da Rússia (a partir de esquema para burlar o controle antidoping do atletismo do país e de uma operação realizada durante as madrugadas nos Jogos de Inverno de Sochi 2014, quando amostras de urina com dopping eram substituidas por urina “limpa”, dos próprios atleta), o país se viu diante da ameaça de ser expulso dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Diversos países chegaram a pedir que os russos não participassem da competição. No entanto, o COI (Comitê Olímpico Internacional) anunciou neste domingo que a Rússia está mantida nas Olímpiadas 2016. A conclusão do Comitê Internacional é de que o impedimento da delegação russa em participar dos jogos prejudicaria atletas que não estavam envolvidos com dopping.


No entanto, várias restrições foram feitas: aqueles que ja foram punidos com substâncias proibidas não poderão participar. Cada atleta deverá ser analsado pela federação internacional do esporte que representa, e caberá a federação aprovar cada um para disputar os Jogos. Haverão ainda testes antidoping fora das competições. Mas a exclusão da Rússia no Atletismo está mantida. Os 68 atletas do país foram impedidos pelo Corte Arbitral do Esporte (CAS), que anunciou a decisão na última quinta feira (21).


Para a participação dos atletas russos nas Olímpiadas foram estabelecidos os seguintes critérios:


As Federações Internacionais, quando estabelecerem sua lista de atletas russos elegíveis, deverão aplicar o código da Wada e outros princípios acordados pelo conselho olímpico (21/06/2016).

A ausência de um teste anti-doping positivo não pode ser considerado suficiente pelas Federações Internacionais, que deverão levar um histórico de análises individuais de cada atleta, levando em conta apenas testes internacionais confiáveis, e especificações de cada esporte do atleta e suas regras, para certificar um nível de ação.

As Federações Internacionais deverão examinar as informações contidas no relatório da Comissão Independente e procurar na Wada o nome dos atletas e das Federações Nacionais que estejam implicados. Se ninguém estiver implicado, seja um atleta, um oficial ou uma Federação Nacional, pode ser aceito para a entrada ou o credenciamento para os Jogos Olímpicos. As Federações Internacionais também deverão aplicar suas respectivas regras em relação às sanções das Federações Nacionais.

O Comitê Olímpico Russo (ROC) não está permitido a dar entrada de qualquer atleta aos Jogos Olímpicos do Rio 2016 que já tenha sido punido por doping, mesmo que ele ou ela já tenha cumprido a sanção.

O COI vai aceitar a entrada pelo (ROC) apenas se a Federação Internacional do atleta esteja satisfeita que a evidência dada atinja as condições 2 e 3 acima e se for apoiada por um especialista da lista do CAS apontada por um membro do CAS, independente de qualquer organização de esportes envolvidas nos Jogos Olímpicos do Rio 2016.

A entrada de qualquer atleta russo aceita em última instância pelo COI será sujeita a um rigoroso programa de testes fora de competição de acordo com a FI e com a Wada. Qualquer impedimento para esse programa vai ser seguida pela exclusão imediata de sua credencial pelo COI.

Giro do Esporte - 2016        Home | Matérias | Campinas | Agenda | Brasileirão | Resultados | Memória | Contato        Proprietária: Érica Tito / Web Designer: Rafael da Silva Polato